ORDEM DE AVIS: ORDEM MILITAR MEDIEVAL PORTUGUESA

A origem da Ordem dos cavaleiros de São Bento de Avis remonta à Reconquista cristã, em meados do século XII. Sediada em Évora, inicialmente com o nome de Freires de Évora, após esta cidade ter sido conquistada aos Mouros. Com dependência da Ordem espanhola de Calatrava, chegou a ter o nome de Milícia de Évora da Ordem de Calatrava, da qual se desligou e tomou definitivamente o nome de Ordem de Avis quando em 1211 D. Afonso II doou aos freires o lugar de Avis, com a condição de o povoarem e nele erguerem um castelo.

Foi seu primeiro mestre foi Fernão de Anes (1196-1219), a quem se deve a edificação da vila e do castelo e último, Fernão Rodrigues de Sequeira, que morreu em 1433 e repousa no interior da igreja conventual.
A grande personalidade da Ordem seria D. João, Mestre de Avis, filho bastardo de D. Pedro I, elevado ao trono de Portugal por vontade do seu povo após o interregno de 1383-1385. O nome da Ordem ficaria assim ligado à Dinastia de Avis, a mais notável das dinastias portuguesas, a quem se deve toda a estratégia que levou Portugal a optar por uma vocação de expansão atlântica que culminaria nos Grandes Descobrimentos. A partir de D. João I cessou o governo dos mestres eleitos pelos capítulos da Ordem e esta passou a ter governadores e administradores escolhidos pela Coroa, o primeiro dos quais foi um dos filhos do próprio rei, D. Fernando, o Santo, que morreu martirizado em Ceuta. Os freires usavam um manto branco com cordões até aos pés, e uma cruz verde rematada com flores de lis, insígnia da Ordem.

Apesar de tudo,  para alguns historiadores é  creditada  a criação da Ordem de Avis, pelo primeiro Rei português, Dom Afonso Henriques .


Comentários

  1. Olá!
    Muito bom conhecer um pouco mais da história, entender as muitas relações e ligações que formam uma teia complexa ao longo do tempo.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Historia é sempre importante.
    Adoro a era medieval, tem muita coisa interessante nesse momento da história. E fundamental

    ResponderExcluir
  3. Que legal, sempre bom saber mais sobre a história. Adorei!

    ResponderExcluir
  4. Esse tema é complexo pra mim. Mas lendo seu texto tive vontade de saber mais. Bem interessante. Gostei da sua abordagem.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Andreone,
    Sempre que venho ao seu blog aprendo um pouco dos cavaleiros templários e da história da igreja. Um assunto vasto e bem explicado. Gostei. 👏
    Aline Silveira do Blog O Poder das

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MAIS LIDAS

IGREJA CATÓLICA CRESCE NO MUNDO, AGORA SÃO MAIS DE 1.3 BILHÕES DE FIÉIS

A IGREJA CATÓLICA É A MAIOR INSTITUIÇÃO DE CARIDADE DO MUNDO

MENINA ENCONTRA ESPADA NO MESMO LAGO ONDE O REI ARTHUR DEIXOU A EXCALIBUR

A IGREJA CATÓLICA NÃO PERDE FIÉIS, QUEM SAI DA IGREJA NUNCA FOI REALMENTE CATÓLICO

PRINCESA É EXCLUÍDA DA LINHA DE SUCESSÃO AO TRONO BRITÂNICO APÓS SE CONVERTER AO CATOLICISMO

DENTRE GUERRAS E INTRIGAS ENTRE GOVERNANTES, O ÚNICO LÍDER QUE SE DESTACA É FRANCISCO DOS POBRES

NOSSA SENHORA APARECIDA: O MILAGRE DA LIBERTAÇÃO DO ESCRAVO ZACARIAS

RUMBLR: UMA ESPÉCIE DE TINDER PARA QUEM PROCURA BRIGAS

CAVALEIROS DE SÃO LÁZARO: ORDEM MEDIEVAL FEITA POR CAVALEIROS LEPROSOS

EM MEIO A TERRÍVEL PANDEMIA DE CORONAVIRUS, PAPA FRANCISCO ENVIA MENSAGEM AOS BRASILEIROS