OS TERRÍVEIS MANICÔMIOS DO BRASIL COLÔNIA

No Brasil colônia, muitas pessoas que eram julgadas "anormais" pela sociedade, eram excluídas de vários círculos sociais e urbanos.

Pessoas com deficiências, doenças como a lepra, esquizofrenia, dentre outros tipos de patologias eram vistas com desdém pela população.

Durante o fim do século XVII e meados do século  XVIII, foram instalados no Brasil colônia, os sanatórios. Lugar para qual eram enviados essas pessoas que não eram compatíveis com aquelas  camadas da época.

O que poucos sabem é que esses lugares, eram na realidade, verdadeiros infernos. As pessoas sofriam todo tipo de abuso, eram deixadas lá apenas com a roupa do corpo. E não ganhavam novas vestimentas, as roupas iam se desgastando com o passar do tempo e assim, acabavam por ficarem nuas, mesmo havendo frio ou calor. Alimento escasso, torturas, dentre outros tipos de atrocidades eram cometidas lá.

Obviamente que mesmo havendo tantos "escândalos", as autoridades fechavam os olhos para tal barbaridade.

Além de tudo isso, muitas pessoas que iam parar lá dentro não tinham mal algum: eram apenas pessoas indesejadas na vida de algum cidadão com posses. Inimigos faziam tudo que era possível para mandar seus desafetos para esses lugares terríveis.

Porém com o advento do Império do Brasil, os manicômios foram se reduzindo. Um dos casos mais famosos é o Manicômio Barbacena em Minas Gerais, que apesar de não ser do Brasil colônia, teve as mesmas horríveis  características.


ACESSE NOSSO INSTAGRAM






Comentários

MAIS LIDAS

INCRÍVEL FESTIVAL MEDIEVAL ACONTECE NA GRANDE CURITIBA

OS 10 MANDAMENTOS DO CAVALEIRO

O REAL SIGNIFICADO DO NOME DA PENÍNSULA DE YUCATAN NO MÉXICO

FRASES INDIANA JONES

CAVALEIROS DE SÃO LÁZARO: ORDEM MEDIEVAL FEITA POR CAVALEIROS LEPROSOS

MILAGRE! HÓSTIA LEVITA DURANTE MISSA, VEJA O VÍDEO

MALVADOS? NEM TANTO, CONHEÇA 5 ROQUEIROS CRISTÃOS

QUAL ERA O PESO DE UMA ARMADURA ESPARTANA?

O GESTO MEDIEVAL QUE É UM INSULTO E VOCÊ FAZ SEM SABER

NÃO POR NÓS SENHOR: CONHEÇA A ORAÇÃO DOS CAVALEIROS TEMPLÁRIOS