BANDA DE METAL É BANIDA DO ORIENTE MÉDIO POR CONTA DE CANÇÃO QUE EXALTA OS CRUZADOS

A banda inglesa de heavy  metal  Saxon passou por uma situação muito complicada por conta de uma de suas canções.

Em 2006 eles estavam confirmados como uma das atrações principais do festival Desert Rock em Dubai.  Mas graças  a um edital de um jornal local eles foram banidos, e taxados de racistas pela música "Crusader", que exalta os cristãos durante as guerras santas contra os infiéis muçulmanos.


Um furioso jornalista ainda bradou: "eles vão tentar fazer com que nós, pagãos sarracenos, recebamos suas guitarras como se fossem espadas feitas  de aço?".

Mas os ingleses não demoraram a responder, alegando que muitas de suas músicas tratavam de fatos históricos. Disseram ainda que Saladino foi um grande guerreiro  que poderia estar em um ótima canção de heavy metal.  E que o jornalista estaria obviamente tentando causar tanto problema  quanto fosse possível.

Eis um trecho da música que deixou os muçulmanos loucos de raiva:


Lute a boa luta
Acredite no que é correto
Cruzado, o Senhor do Reino
Lute a boa luta
Com todo o seu poder
Cruzado, o Senhor do Reino


Estamos marchando, marchando, para uma terra distante de casa
Ninguém pode dizer se iremos voltar
Pelo Reino Cristão, nós teremos nossa vingança
Sobre os pagãos do leste
Nós Cristãos chegaremos, com espadas em punho
Unidos pela fé e pela causa
Os Sarracenos irão sofrer com o sabor do aço,
Nossos estandartes erguer-se ão pela terra


Comentários

LEIA AINDA MAIS!

PRINCESA É EXCLUÍDA DA LINHA DE SUCESSÃO AO TRONO BRITÂNICO APÓS SE CONVERTER AO CATOLICISMO

ESPADA MEDIEVAL ENCONTRADA NO REINO UNIDO PERTENCIA AOS CAVALEIROS TEMPLÁRIOS

CABRAL TAMBÉM FOI UM CAVALEIRO TEMPLÁRIO

AS ORDENS MILITARES MEDIEVAIS AINDA EXISTEM?

SAIBA COMO OS CRUZADOS SE REFERIAM À MAOMÉ DURANTE AS GUERRAS SANTAS

FERIADO DE 15 DE NOVEMBRO: NÃO HA O QUE COMEMORAR

ASSISTA AGORA A UMA LUTA REAL DE BRUCE LEE

OS TEMPLÁRIOS PLANEJAVAM UMA ÚLTIMA E DERRADEIRA CRUZADA PARA RETOMAR JERUSALÉM

ENTENDA O QUE HOUVE DESDE A MORTE DE MAOMÉ ATÉ A PROCLAMAÇÃO DA PRIMEIRA CRUZADA